Samily Maria, Amérika e Cassandra Bonifácio concorrem ao #PrêmioExu de música Afro-brasileira.
10/04/2018 - 23h26 em Música

"Participar do festival Rádio EXú, nos possibilita relatar e denunciar fatos cotidiano os quais nós fazemos parte. O festival traz a tona a necessidade de nós, povo negro, protagonizar nossa história, 'nossa dor, nossa voz! " Amérika, Cassandra e Samily. Três mulheres negras periféricas se encontram na correria da vida, uma de Icoaraci e duas do Barreiro, e no que dá? Música! 'Se liga, Tamo viva' nasce do engasgo de sobreviver em uma sociedade racista, machista, travestifóbica e capitalista. "Percebermos a importância de denunciar através da arte as mazelas sofridas por nós e tantas outras mulheres negras de Belém, é a força que nos une para e compor e cantar a nossa música", dizem elas.

AmÉrika Bonifácio (AmÉrika EstÉrika) é atriz , arte educadora, oficineira, batuqueira, poetiza, cantora e compositora. Realizou oficinas de teatro do Oprimido no Quilombo do Abacatal (Ananindeua- PA) Resex vila do penha (Maracanã- PA) e nos Periferias/ quilombos de Belém. Cassandra Bonifácio (Pretinha Damacumba) cantora, atriz, arte educadora, educadora social, dançarina. Facilitou Ofinas de teatro no sistema sócio educativo CESEM ( centro sócio educativo Masculino), Quilombo do Abacatal ( Ananindeua-PA), Resex vila do penha (Maracanã). Samily Maria (Maré Cheia), dançarina, pedagoga, arte educadora, performer, batuqueira, mãe, integrou o Balé Folclórico da Amazônia de 2008 à 2012, videodança "Nudes"-Belém/2015, videodança "Maria Maré Cheia"-Belém/2015, videodança "Exílio RecriAÇÃO"-Bragança/2017, espetáculo "Eye Dundun: A revoada”-Belém/2017, espetáculo "Esse rio é minha rua" no festival de danças árabes- Belém/2018.

A música "Não é da tua tutela" será apresentada no dia 17 de abril a partir das 19h - o Festival acontece no Espaço Cultural APOENA, na Av. Duque de Caxias, 450, em Belém/PA.

Foram 26 músicas de 14 compositores vindos de 3 estados da Amazônia Legal, Amapá, Maranhão e Pará, que inscreveram composições com as temáticas da valorização das lutas negras brasileiras e a ancestralidade africana e das encantarias e cabocos afro-brasileiros. Para nós, da Rádio Exu, esse festival aponta a perspectiva da produção musical de combate ao racismo e da valorização do patrimônio artístico e cultural afro-brasileiro e afro-amazônico.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!